02 novembro 2011

Nota de falecimento

Rapaz humilde. 33 anos. Condenado à morte.
Somente os piores criminosos recebiam tal castigo, mas ele, mesmo não tendo cometido nenhuma falta perante a lei, foi acusado e condenado.
Teve seu corpo açoitado. Tantos foram as feridas que mal o reconheciam; estava desforme. Foi desprezado e humilhado por todos. Cuspiam em seu rosto enquanto carregava uma cruz de 30 quilos por um caminho de quase dois quilômetros.

Uma coroa de espinhos foi posta em sua cabeça. O sangue lhe escorria a face quando deitaram-no sobre o madeiro. Soldados pegaram pregos de 15 a 20 centímetros com a ponta afiada e, sem dó, pregaram seus punhos na cruz. O que o fez gritar de dor, pois os tendões que ficam em seus punhos se romperam. Com pregos ainda maiores, pregaram seus pés juntos.
Para poder respirar, o rapaz tinha que forçar todos os músculos de suas costas, porque estava perdendo o ar de seus pulmões. Apoiava-se no prego dos pés, mas como não aguentava muito tempo, e correndo o risco de rasgá-los, era obrigado a alternar o ciclo para tão somente respirar.

Esta situação durou aproximadamente três horas.

O condenado já não sangrava mais. Havia perdido os 3,5 litros de sangue, e agora de suas feridas saiam água. E como se não bastasse um soldado atravessou uma lança em seu tórax.

Faleceu.

Poderia ser mais um a morrer no mundo, afinal de contas, tanta gente morre todos os dias... Mas não, quem estava morrendo ali naquela cruz, há dois mil anos atrás, era o Salvador do mundo. O Prometido. Aquele a quem os profetas proclamavam sem mesmo saber de quem se tratava. Aquele que viria e que veio; o Rei Humilde.
Quando viram a cena muita gente gritou "Você não é o filho de Deus? Então desça desta cruz e salve-se!". Eles não entendiam. Eles não sabiam do plano de Deus para a humanidade, e que, com grande amor pelas almas, o condenado à morte, Jesus, o Cristo, orou a Deus pelos seus discípulos e por nós, quando ainda nem o conhecíamos:

"Em favor deles eu me entrego completamente a Ti. Faço isso para que, de fato, eles também sejam completamente Teus. Não peço somente por eles (discípulos), mas também em favor das pessoas que vão crer em mim por meio da mensagem deles."
João 17: 19 e 20.

Quem é capaz de dar sua vida por alguém? Morrer não é fácil, é até desesperador pensar em deixar de existir. Mas Ele fez isso! Não o mataram, Ele é que se entregou. Ninguém tem poder para tirar a vida do Filho de Deus, por isso Ele, com grande e inexplicável amor, se deu por nós.
Com sua morte ganhamos um presente: o acesso à Deus! Podemos falar com Ele, podemos morar com Ele, porque o sangue de Jesus Cristo nos purifica de nossos pecados e nos faz filhos de Deus!
E que privilégio nós temos; nós O conhecemos! Nós conhecemos Jesus! E você, que está lendo isso agora, pode ter acesso a Deus também, basta crer em Jesus e entregar sua vida a Ele!

Jesus ama você!
Não leia essa frase como um clichê, mas leia lembrando de tudo o que foi relatado em sua nota de falecimento. Tudo aquilo não foi em vão. Ele te ama mesmo! Acredite.

Os dados científicos da morte de Jesus foram retirados de um email que recebi.




Um comentário:

  1. Saber q Deus deu seu único filho para morrer por nós, me faz vê o quanto ele nos ama e o quanto nós devemos a ele, mas muitos o desprezam acham q ele não existe, saber disso é muito triste, mas saber que muitos o adoram em espírito e em verdade me faz vê que nada foi em vão e agradeço a Deus todos os dias pelo que ele fez por mim.

    Ps. Li todos os seus três livros e amei não vejo a hora de você escrever outro para eu ler.

    Bjs

    ResponderExcluir

Faça a gente ficar feliz, deixe seu recado (:

Obs: Se tiver problemas para postar recados, clique em "visualizar" depois de escrever sua mensagem, e então clique em "postar".