01 janeiro 2013

Um sanduíche de carne, por favor!


Antes de tudo, quero desejar um feliz ano novo a você, querido(a) leitor(a) do Eclética! Que nesse ano de 2013, você viva ao lado de Deus, na certeza de que Ele tem sempre o melhor para você e tão somente quer te ver feliz!

Bom, vamos lá?! No último domingo de 2012, eu e meus amigos saímos para lanchar. E lá fomos nós...e quando chegamos ao estabelecimento, a fila estava enorme! Muita - mas muita gente mesmo – resolveu ir na mesma lanchonete que nós. Resolvemos encarar a fila. Enquanto esperávamos, uma amiga minha disse que pediria o sanduíche de frango e com todos os ingredientes possíveis. Já a minha outra amiga disse que pediria o que sempre pedia. Meu amigo disse que pediria um de carne. Eu disse que pediria um de frango, com pão  italiano, com queijo cheddar, alface, tomate, molho parmesão e maionese. Agora você já sabe o que eu sempre peço na Subway! Foi quando entramos no assunto de se arriscar.
Eu confessei diante de três amigos meus que tenho dificuldade de me arriscar, de sair da rotina. Se eu for ao supermercado e minha mãe me mandar comprar biscoitos, vou comprar passatempo com recheio de chocolate. Se vou ao McDonald’s, vou pedir um McChicken. Se  vou a sorveteria, vou comer sorvete de Kinder Ovo. Tá vendo?! Eu tenho medo de me arriscar. Medo de mudar. Talvez isso seja comodismo. Ou simplesmente, medo de não gostar do novo.
Mas não foi assim que a história terminou. Quando chegou a minha vez de pedir o sanduíche, eu pedi um de carne. Isso mesmo! Pedi um sanduíche de carne, com cheddar, pão de três queijos, alface, tomate, azeite, molho parmesão e maionese. É isso mesmo! EU ME ARRISQUEI! Tomei coragem e comi uma coisa diferente. E posso te dizer, o sanduíche estava uma delícia.
Afinal de contas, se arriscar não é tão ruim assim. Quero dizer, sempre existe aquele friozinho na barriga, o medo de não gostar daquilo. Mas é necessário. Como Mário Sérgio Cortella disse uma vez: “Mudar é complicado, sem dúvida. Mas acomodar é perecer.”
Não existe um melhor momento para mudar, para se arriscar, para criar coragem, do que um ano novo. Então, querido leitor, se arrisque. Ame. Beije. Sorria. Persiga seus sonhos. Peça um sanduíche de carne.

"Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás." (Eclesiastes 11.1)




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça a gente ficar feliz, deixe seu recado (:

Obs: Se tiver problemas para postar recados, clique em "visualizar" depois de escrever sua mensagem, e então clique em "postar".